Páginas

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Oportunidade de Emprego!

Fundação Getúlio Vargas

Cargo: Supervisor de produto

Requisitos:
Formação Completa em Letras ou Pedagogia
Boa comunicação oral e escrita
boa redação
entusiasmo, organização e agilidade

Conhecimento:
Domínio Pacote Office

Atividades:
Formatação e revisão textual do material didático
roteirização das aulas
relacionamento com os professores
criação de relatórios
administração logística de materiais, provas e feedbacks de aula

Salário: R$ 3.445,65 + benefícios (CLT)

Horário: 10h às 19h - tendo disponibilidade para trabalhar 1 dia da semana até às 22:30h

Local: Candelária - Centro RJ

Enviar currículo NO CORPO DO E-MAIL e ANEXADO com o código 001 para:

aryel.cruz@fgv.br



BOA SORTE!!!

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

AACC - Validação

Clique na imagem para ampliar

No site do Iserj se encontram as fichas para registro de atividades
Para baixá-las, clique aqui




terça-feira, 22 de novembro de 2011

domingo, 20 de novembro de 2011

Encontro Nacional Universitário da Diversidade Sexual


O ENUDS - Encontro Nacional Universitário da Diversidade Sexual, é maior encontro universitário com esta temática no Brasil. Tem um pessoal aqui no RJ articulando para fazer a divulgação e levar um coletivo a este encontro, que é aberto para apresentar trabalhos, pesquisas, experiências, oficinas, filmes etc..
Mais informações, clique aqui

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Teatro para todos



TEATRO PARA TODOS é uma iniciativa e realização da Associação de Produtores de Teatro do Rio de Janeiro, patrocínio da Oi, Prefeitura do Rio / Secretaria Municipal de Cultura e Secretaria de Estado de Cultura e apoio da da Funarte, Ministério da Cultura. A ideia é revitalizar, aproximar e renovar o público teatral, além de contribuir na formação de novas plateias. Durante um mês, o carioca poderá desfrutar e apreciar os melhores espetáculos em cartaz na cidade a preços acessíveis.
A 9ª Campanha TEATRO PARA TODOS acontece de 17 de novembro a 21 de dezembro de 2011.
Preços a partir de R$5,00

Para acessar a programação e demais informações, clique aqui

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

II Workshop Faetec - no mundo do trabalho


É amanhã. Alguém sabe o horário?



Rua Clarimundo de Melo, 847, Quintino Bocaiúva, Rio de Janeiro, RJ - CEP: 21311-280
Telefone: (21) 2596-3194
E-mail institucional: ist-rio@faetec.rj.gov.br



Site: http://www.faetec.rj.gov.br/ist-rio





Fonte:
http://www.faetec.rj.gov.br/desup/index.php/889-ii-workshop-faetec-no-mundo-do-trabalho

Seminário Redes Comunitárias



Dias 24 e 25 de novembro no SESC Tijuca

Acesse a programação e faça sua inscrição clicando aqui


terça-feira, 15 de novembro de 2011

Antonin Artaud


Antonin Artaud nasceu em Marselha, no dia 4 de setembro de 1896, e faleceu em Paris, no dia 4 de março de 1948. Foi um poeta, ator, roteirista e diretor de teatro francês.


"E o que é um autêntico louco? É um homem que preferiu ficar louco, no sentido socialmente aceito, em vez de trair uma determinada idéia superior de honra humana. Pois o louco é o homem que a sociedade não quer ouvir e que é impedido de enunciar certas verdades intoleráveis."





George Denis Patrick Carlin

A ESCOLHA DE UM AMIGO




A ESCOLHA DE UM AMIGO
(Oscar Wilde)

Escolho meus amigos não pela pele
ou outro arquétipo qualquer,
mas pela pupila.
Tem que ter brilho questionador
e tonalidade inquietante.
A mim não interessam os bons de espírito
nem os maus de hábitos.
Fico com aqueles que fazem de mim
louco e santo.
Deles não quero resposta, quero meu avesso.
Que me tragam dúvidas e angústias
e aguentem o que há de pior em mim.
Para isso, só sendo louco.
Quero-os santos, para que não duvidem
das diferenças e peçam perdão pelas injustiças.
Escolho meus amigos pela cara lavada
e pela alma exposta.
Não quero só o ombro ou o colo,
quero também sua maior alegria.
Amigo que não ri junto não sabe sofrer junto.
Meus amigos são todos assim:
metade bobeira, metade seriedade.
Não quero risos previsíveis
nem choros piedosos.
Quero amigos sérios,
daqueles que fazem da realidade
sua fonte de aprendizagem,
mas lutam para que a fantasia não desapareça.
Não quero amigos adultos nem chatos.
Quero-os metade infância e outra metade velhice.
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto
e velhos, para que nunca tenham pressa.
Tenho amigos para saber quem eu sou.
Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios,
crianças e velhos, nunca me esquecerei
de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril.




Fonte:




Brasil x Japão

Para ampliar, clique nas imagens







Índice de percepções de corrupção (IPC)


Japão 17ª posição, enquanto o Brasil está na 69ª



"a vergonha de nosso país X o orgulho dos japoneses"



INVERSÃO DE VALORES OU DE PRIORIDADES?


segunda-feira, 14 de novembro de 2011

500 vagas para professor temporário

Público: policiais civis e militares do Rio de Janeiro, diversas disciplinas
Não precisa de graduação, mas quem tiver ganha um bônus no valor da hora/aula
Sem graduação = R$52,00
Com graduação = R$65,00
Com pós = R$71,50
Com mestrado = R$78,00
Com doutorado = 84,50

Inscrições até 30 de novembro
Aulas previstas para janeiro, pois é quando abrirão 60 novas turmas de formação de soldados

Mais informações, clique
aqui


Boa sorte!!!

domingo, 13 de novembro de 2011

Instituto de Educação ao longo do tempo








Google Maps











Década de 50



Década de 30







Curiosamente o Instituto teve vários nomes:








* Escola Normal da Corte (1880-1889)





* Escola Normal do Distrito Federal (1889-1932)





* Instituto de Educação (1932-1960)





* Instituto de Educação da Guanabara (1960-1974)





* Instituto de Educação do Rio de Janeiro (1974-1997)





* Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro (1997 - até hoje)





Mas todos ainda se referem ao ISERJ como Instituto de Educação.







"Tudo começou quando foi criada a Escola Normal do Município da Corte pelo decreto imperial nº 7684 de 06 de março de 1880. No dia da inauguração, a 5 de abril daquele ano, estavam presentes o imperador Pedro II, a imperatriz Teresa Cristina e toda a comitiva ministerial. Para primeiro diretor da escola foi nomeado Benjamim Constant Botelho de Guimarães, que depois viria a ser uma figura de grande destaque na criação da República do Brasil.
Não tinha sede própria. Começou funcionando no Colégio Pedro II, na Rua Larga. Depois, foi transferida para a Escola Politécnica no Largo de São Francisco. Mais tarde, mudou-se para a Escola Rivadávia Corrêa - todos os três endereços no Centro. Finalmente foi levada a Escola Normal para a Escola José Pedro Varella, no Largo do Estácio.
Tornava-se imperioso um prédio próprio, e o projeto de criação foi idealizado por três grande educadores: Fernando de Azevedo, Lourenço Filho e Anísio Teixeira. Com sede na capital e formando professores que se espalhavam por todo o país, era inadmissível que a Escola Normal funcionasse em prédio alheio - esse foi o argumento que os três usaram para convencer o prefeito Antônio Prado Júnior a determinar uma sede própria para o estabelecimento. Foi escolhido um terreno utilizado como depósito das carroças que faziam a entrega de carne verde para a população.
Em 1927 o Prefeito adquiriu o terreno da Rua Mariz e Barros e instituiu um concurso para arquitetos para escolha do projeto da Escola Normal. São escolhidos os arquitetos Brunhs & Cortez, e a construção, em estilo neocolonial, termina em 1930.
Os convites para a inauguração, que seria no dia 12 de outubro de 1930, foram distribuídos. Acontece que, em outubro, explodiu a revolução vitoriosa de Getúlio Vargas. Começaram a correr boatos de que tropas gaúchas iriam aquartelar-se no Rio de Janeiro, mais precisamente no prédio recém-construído da Escola Normal. Os alunos e professores, temendo a invasão do prédio, carregaram todos os móveis e livros das antigas instalações para as novas. Estava inaugurada a sede da Escola Normal!
Em 1932, sendo diretor de Instrução Pública o professor Anísio Teixeira, ele e os outros dois educadores que haviam conseguido um prédio próprio para a Escola Normal, conseguiram a mudança do nome para Instituto de Educação, por meio do Decreto nº 3810 de 19 de março de 1932."
"O primeiro diretor do Instituto de Educação foi o professor Fernando de Azevedo que implementou novas diretrizes , adaptando a escola aos também novos tempos que começavam.
A história do Instituto e coincide com a memória do apogeu do Rio de Janeiro e, desafiando o tempo, faz parte do imaginário social da cidade.
Características da edificação
De estilo neocolonial, todas as paredes das salas de aula são duplas, com mais de 50 centímetros de espessura, o que as torna à prova de som. Os corredores, bem espaçosos, foram projetados para que os alunos tivessem a sensação de liberdade total de movimento. Um detalhe interessante é que na varanda do terceiro andar, as telhas das extremidades têm porcelana na parte de baixo. Na porcelana foram pintadas corujas, o símbolo da filosofia."







Fontes de pesquisa interessantes:




















http://www.uff.br/lacta/publicacoes/ourbanismomodernista.htm

http://iserj.net/sobre/

sábado, 12 de novembro de 2011

I SIMPÓSIO "MEDICALIZAÇÃO DA VIDA"



A medicalização da vida e da sociedade será amplamente discutida nas próximas semanas – em âmbito internacional e regional. Primeiro, acontece o “II Seminário Internacional sobre Educação Medicalizada – Dislexia, TDAH e Outros Supostos Transtornos”, entre os dias 11 e 14 de novembro, em São Paulo, organizado pelo Fórum Sobre Medicalização da Educação e da Sociedade. Em seguida, o Fórum realiza o I Simpósio “Medicalização da Vida”: Novas Capturas, Antigos Diagnósticos na “Era dos Transtornos”, dia 23 de novembro, das 9h às 18h, no Campus Maracanã da Uerj, com entrada gratuita.

Pasa ver a programação, clique aqui

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

CRUELDADE COM ANIMAIS É CRIME! DENUNCIE!



Qualquer pessoa pode e deve denunciar maus-tratos, não precisa esperar por ninguém!

Não deixe de denunciar maus-tratos, os animais não podem pedir socorro, seja a voz deles! Basta escrever em um papel tudo o que está acontecendo. Escrever em cima NOTÍCIA CRIME.
Anexe junto o endereço onde está ocorrendo maus-tratos, se souber o nome da pessoa completo e acrescente fotos e nome e CPF de testemunhas que queiram ajudar na denúncia.
Encaminhe esta denúncia ao Ministério Público [Avenida Nilo Peçanha, 12 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, 20020-100 - (21) 2550-9320]
Peça para protocolar a notícia crime e guarde o número do protocolo. Pegue um telefone para que você possa cobrar o andamento.
Você, as testemunhas e a pessoa que está realizando maus-tratos serão chamadas em momentos diferentes.
Caso tenha medo de sofrer represálias, caso seja um conhecido ou vizinho ou pessoa perigosa, SOLICITE NO OFÍCIO QUE TEU NOME SEJA MANTIDO EM SIGILO. E fique tranquilo!
Os animais são tutelados do Estado, como diz lei federal, por isso é obrigação deles olharem pelos animais em geral.

Se o animal estiver correndo risco de morte eminente, ligue para o 190 e faça exigir os direitos dos animais assegurados em leis federais, estaduais, municipais e mundiais! Cite o artigo 225 da Constituição Federal e Decreto 4.645/34 art. 1º, que diz que os animais são tutelados do Estado.

Se alguém se negar a atender algum caso de maus-tratos como Brigada Militar, Patram ou Bombeiros anote o nome de quem se negou e avise que vai denunciá-lo ao Ministério Público por negligência.
As denúncias podem ser anônimas.
Não deixe um animal sofrendo, faça sua parte! DENUNCIE!
Caso você presencie tal crime dentro de uma instituição pública também pode fazer a denúncia via protocolo à própria instituição e "solicitar sigilo por temer represálias".
Abandonar ou maltratar animais é CRIME.


Abandono também configura maus tratos previstos na Lei 9605 de 1998, cujo artigo 32 diz:

Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos é crime. A pena é de detenção de 3 meses a l ano. e também pagamento de multa. A pena é aumentada de l sexto a l terço, se ocorrer a morte do animal.
A regulamentação desta legislação está definida no Decreto 3.179, de 21 de setembro de 1999. Os animais domésticos estão contemplados no artigo 17 da Seção I, capítulo II: "Praticar ato de abuso, maus-tratos ... multa de R$500,00 a R$2.000,00, com acréscimo por exemplar excedente."
Por referirem-se a crime, as denúncias devem ser encaminhadas a Departamentos Policiais (DP).
Deve-se ir até uma delegacia e fazer a ocorrência. Assim estar-se-á valorizando os direitos dos animais e contribuindo para diminuir a irresponsabilidade e a impunidade.
Na delegacia, procurar o escrivão de polícia e relatar o fato ocorrido, com base no artigo 32 supra mencionado.

A ocorrência deve ser registrada. Não havendo atendimento satisfatório, procurar a Ouvidoria ou a Corregedoria da Polícia Civil, tendo à mão o nome da equipe que lhe atendeu na Delegacia. Em ultima instancia, o Ministério Público é o órgão de controle da Polícia Civil.

Não se omitir ao ver um animal ser abandonado. Deve-se tentar impedir - conscientizando o dono ou anotar a chapa do carro e proceder conforme a orientação dada.

Toda pessoa que seja testemunha de atentados contra animais pode e DEVE comparecer a delegacia mais próxima e lavrar um Termo Circunstanciado, espécie de Boletim de Ocorrência (BO), citando o artigo 32 "Praticar ato de abuso e maus-tratos à animais domésticos ou domesticados, silvestres, nativos ou exóticos ", da Lei Federal de Crimes Ambientais 9.605/98. Caso haja recusa do delegado, cite o artigo 319 do Código Penal, que prevê crime de prevaricação: receber notícia de crime e recusar-se a cumpri-la.


Fontes:




http://www.apavarginha.com.br/portal/AInstituicao/Legislaccedilatildeo/tabid/225/language/pt-BR/Default.aspx


http://www.arcabrasil.org.br/animais/caes_e_gatos/maustratos.htm


http://iserj.net/2011/11/manifestacao-institucional-sobre-maus-tratos-de-gatos/











IMPERDÍVEL!!!





Lançamento do livro Labirinto do Trágico, de Márcio Sales

Participação especial: Bárbaros do Blues

3 de dezembro (1º. sábado do mês) às 16 horas (até 19h)

No Armazém Carioca, de Engenho de Dentro

Mais informações, clique aqui

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Biblioteca aberta no turno da noite!

(a banca de jornal não existe mais)





A biblioteca do ISERJ tem agora um horário ampliado de funcionamento, fica aberta até às 20h, de 2ª à 6ª. Utilizem esse espaço para suas pesquisas, pois isso reafirma a necessidade de contemplar os alunos que precisam utilizá-la no turno da noite.

sábado, 5 de novembro de 2011

ESSA CALOU OS AMERICANOS!!!

Essa merece ser lida, afinal não é todo dia que um brasileiro dá um esculacho educadíssimo nos americanos!
Durante debate em uma universidade, nos Estados Unidos,o ex-governador do DF, ex-ministro da educação e atual Senador CRISTÓVAM BUARQUE, foi questionado sobre o que pensava da internacionalização da Amazônia.
O jovem americano introduziu sua pergunta dizendo que esperava a resposta de um Humanista e não de um brasileiro.
Esta foi a resposta do Sr.Cristóvam Buarque:
"De fato, como brasileiro eu simplesmente falaria contra a internacionalização da Amazônia. Por mais que nossos governos não tenham o devido cuidado com esse patrimônio, ele é nosso.
"Como humanista, sentindo o risco da degradação ambiental que sofre a Amazônia, posso imaginar a sua internacionalização, como também de tudo o mais que tem importância para a humanidade.
"Se a Amazônia, sob uma ética humanista, deve ser internacionalizada, internacionalizemos também as reservas de petróleo do mundo inteiro.O petróleo é tão importante para o bem-estar da humanidade quanto a Amazônia para o nosso futuro. Apesar disso, os donos das reservas sentem-se no direito de aumentar ou diminuir a extração de petróleo e subir ou não o seu preço."
"Da mesma forma, o capital financeiro dos países ricos deveria ser internacionalizado. Se a Amazônia é uma reserva para todos os seres humanos, ela não pode ser queimada pela vontade de um dono, ou de um País.
Queimar a Amazônia é tão grave quanto o desemprego provocado pelas decisões arbitrárias dos especuladores globais. Não podemos deixar que as reservas financeiras sirvam para queimar países inteiros na volúpia da especulação.
"Antes mesmo da Amazônia, eu gostaria de ver a internacionalização de todos os grandes museus do mundo. O Louvre não deve pertencer apenas à França.
Cada museu do mundo é guardião das mais belas peças produzidas pelo gênio humano. Não se pode deixar esse patrimônio cultural, como o patrimônio natural Amazônico, seja manipulado e instruído pelo gosto de um proprietário ou de um país. Não faz muito, um milionário japonês decidiu enterrar com ele, um quadro de um grande mestre. Antes disso, aquele quadro deveria ter sido internacionalizado.
"Durante este encontro, as Nações Unidas estão realizando o Fórum do Milênio, mas alguns presidentes de países tiveram dificuldades em comparecer por constrangimentos na fronteira
dos EUA. Por isso, eu acho que Nova York, como sede das Nações Unidas, deve ser internacionalizada. Pelo menos Manhattan deveria pertencer a toda a humanidade. Assim como Paris, Veneza, Roma, Londres, Rio de Janeiro, Brasília, Recife, cada cidade, com sua beleza específica, sua historia do mundo, deveria pertencer ao mundo inteiro.
"Se os EUA querem internacionalizar a Amazônia, pelo risco de deixá-la nas mãos de brasileiros, internacionalizemos todos os arsenais nucleares dos EUA. Até porque eles já demonstraram que são capazes de usar essas armas, provocando uma destruição milhares de vezes maiores do que as lamentáveis queimadas feitas nas florestas do Brasil.
"Defendo a idéia de internacionalizar as reservas florestais do mundo em troca da dívida. Comecemos usando essa dívida para garantir que cada criança do Mundo tenha possibilidade de COMER e de ir à escola.
Internacionalizemos as crianças tratando-as, todas elas, não importando o país onde nasceram, como patrimônio que merece cuidados do mundo inteiro.
"Como humanista, aceito defender a internacionalização do mundo.
Mas, enquanto o mundo me tratar como brasileiro, lutarei para que a Amazônia seja nossa. Só nossa!

ESTA MATÉRIA NÃO FOI PUBLICADA, POR RAZÕES ÓBVIAS. AJUDE A DIVULGÁ-LA, SE POSSÍVEL FAÇA TRADUÇÃO PARA OUTRAS LÍNGUAS QUE DOMINAR.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Avaliação Faetec




Para avaliar sua Instituição, clique aqui

Sexta no GEFEL


Inscrições:


Profa. Margarida dos Santos (Cap Iserj)

Mônica Vallim (Pedagogia)

Informações: 8438-0775



VAGAS LIMITADAS!