Páginas

domingo, 24 de abril de 2011

Feliz Páscoa!


Mas cuidado para não traumatizar as criancinhas.



Fonte:


http://www.naosalvo.com.br/vc/os-piores-coelhinhos-da-pascoa-de-todos-os-tempos/#more-9232

Revista Científica Digital da FAETEC



EDU.TEC - Julho/2011


Revista EDU.TEC (ISSN 1984-2007)


Edição de JULHO / 2011 / Chamada de artigos


PRAZO MÁXIMO PARA ENVIO: 15/JUNHO/2011

Quem estiver interessado leia as normas para publicação e procure a Malu, na coordenação de pesquisa e extensão de Pedagogia.

Normas para publicação: http://www.faetec.rj.gov.br/desup/index.php/edutec/normas-para-publicacao

domingo, 17 de abril de 2011

A 1ª Publicação de uma graduanda do ISERJ

Eu fico feliz quando percebo que algumas pessoas estão realizadas cursando Pedagogia no ISERJ, pois gente pessimista e insatisfeita encontra-se em todos os lugares. Geralmente são indivíduos mal humorados que ainda estão em dúvida com suas escolhas, mas preferem ficar por aí falando mal disso e daquilo em vez de tentarem mudar suas próprias atitudes e reescreverem suas vidas. Falta-lhes coragem para começar de novo.



"Estou certa de que as boas escolhas sempre são acertadas! Estou certa de que as boas escolhas nunca serão feitas tarde demais! Estou certa de que a hora para começar a estudar, assim como para recomeçar, é SEMPRE, com certeza! "




São palavras da colega Carla Laneuville Figueiredo Barbosa, graduanda do 2º período de Pedagogia do ISERJ, que teve a sua primeira publicação na revista eletrônica EDUCAÇÃO PÚBLICA: http://www.educacaopublica.rj.gov.br/cultura/prosaepoesia/0283.html



Gostei muito do jeito sincero que ela escreveu sobre suas expectativas e surpresas com o nosso Curso Superior de Pedagogia, e até por isso, resolvi convidá-la para colaborar neste blog. Já é hora de colocar colaboradores aqui, afinal, espero que ele continue sendo atualizado pelos estudantes do ISERJ mesmo quando eu concluir meu curso de Pedagogia.



Leiam, e se possível também comecem a rascunhar suas futuras publicações, peçam para algum professor dar uma revisada. Um dia essas publicações farão parte do currículo lattes de vocês.


Sucesso menina!



bjs

sábado, 16 de abril de 2011

Verborragia educacional é muito fácil!











Declev Reynier Dib-Ferreira é professor de escola em área violenta, não o conheço pessoalmente, apenas sou seguidora do seu blog há um bom tempo, que por sinal é ótimo na organização e redirecionamento de informações e tem várias dicas de como montar projetos. Em sua última postagem "Programa sobre educação: algo me parece incompleto…" ele nos fornece o ponto e o contraponto para uma reflexão séria que precisa ser feita pela sociedade brasileira, em especial por nós futuros educadores, nos mostrando a sua preocupação com as tendenciosas reportagens incompletas de certas revistas que procedem algumas tragédias e sugerem soluções mágicas para os problemas educacionais do Brasil. Segundo Declev "escrever" sobre educação é bem diferente de "fazer" educação, e ainda assim ele persiste em fazer o seu trabalho e nos relata sua reflexões em seu blog Diário do Professor, com informações docentes, discentes e decentes.









Vale a pena segui-lo.









Fonte:
















http://cidadeeducativa.blogspot.com/2011/04/aprender-na-cidade-uma-entrevista-sobre.html





















Educadores contestam artigos da "VEJA". Por Gaudêncio Frigotto, Zacarias Gama, Eveline Algebaile, Vânia Cardoso da Mota e Hélder Molina

http://carosamigos.terra.com.br/index/index.php/correio-caros-amigos/1604-que-bom-que-os-sindicatos-de-trabalhadores-da-educacao-preocupam-os-sacerdotes-da-privataria-e-seus-bracos-ideologicos


segunda-feira, 11 de abril de 2011

"Todo dia era dia de índio, mas agora ele só tem o dia 19 de abril"

Esse é o começo de uma linda música da Baby Consuelo, mas que ainda retrata a triste realidade vivida pelo povo indígena no Brasil do século XXI.

Ontem teve uma palestra muito boa no ISERJ sobre “Direitos dos Povos Indígenas”, às 18h30, no auditório da sala 133, que infelizmente eu não sabia que ocorreria e nem divulguei aqui.

A palestra está disponível em vídeo, clique aqui para assistí-la.


Na mesa estavam presentes José Urutau Guajajara, Carlos Tukano e o advogado Arão Guajajara, que representa uma liderança para as comunidades indígenas. Arão é conhecido pela sua atuação a frente do Acampamento Indígena Revolucionário (AIR), movimento de resistência que reivindica a reabertura de postos da Fundação Nacional do Índio (Funai) em comunidades indígenas do território nacional. Sua luta dentro do AIR é para que haja a revogação do decreto presidencial 7.056, que “privatiza” a Funai, extinguindo postos e administrações do órgão e retirando direitos adquiridos de indígenas e servidores.Ele é também membro do Conselho Nacional dos Direitos Indígenas. Na palestra, ele falou sobre a defesa dos direitos dessa etnia brasileira e seus desdobramentos nas legislações internacionais de Direitos Humanos. A ideia foi promover uma reflexão sobre a importância e contribuição dos povos indígenas na formação política, social e econômica do nosso povo, e ao mesmo tempo fomentar o debate sobre os desafios vivenciados pelos indígenas na sociedade brasileira do século XXI.


Pela primeira vez tive a oportunidade de ouvir a versão indígena sobre os homens brancos cristãos colonizadores.
Esse DOCUMENTÁRIO é muito bom, porém é meramente ilustrativo da minha opinião sobre a colonização missionária que sempre é muito bem intencionada e desinteressada, mas que lamentavelmente perdura desde o século XV, e atualmente se perpetua através de algumas ONGS.


PAULO YAWANAWÁ fala sobre o grande ATRITO entre seu povo e os MISSIONÁRIOS que chegaram querendo IMPOR um estilo de vida, colocando culpas e pecados INEXISTENTES na cultura indígena.




video




Quem quiser acompanhar a luta indígena por seus direitos, siga-os pelos blogs: http://resistenciaindigenacontinental.blogspot.com/ http://acampamentorevolucionarioindigena.blogspot.com/ http://indiosemmovimento.blogspot.com/


Todo mês tem uma programação bem interessante aberta ao público, com comidas, artesanatos e contação de histórias para as crianças na Rua Mata Machado 126, antigo Museu do Índio, bem ao lado do Maracanã. De carro é só entrar pela avenida Radial Oeste.



Clip de Mickael Jackson censurado no EUA

quarta-feira, 6 de abril de 2011

APRENDA SOBRE CULTURA SURDA

O curso é gratuito e confere certificado. Início em 13/4 na UFRJ, campus da Praia Vermelha. Mais informações?! Clik na imagem para ampliá-la.