Páginas

quinta-feira, 7 de julho de 2016

UMA GREVE HISTÓRICA FOI TERMINADA


video
"Termina uma greve histórica dos professores da rede FAETEC. Apesar da nossa luta, dos nossos esforços, de vários meses sustentando uma situação das mais tensas, amargamos hoje uma derrota fragorosa. Nenhuma de nossas reivindicações foi atendida, as mesmas promessas de 2013 se perpetuam, não temos garatia de nada. Nosso sindicato mais uma vez atuou contra a categoria e assinou um acordo que, pasmem, decreta o código de falta com corte de ponto do servidor que permanecer na greve, com possibilidade de exoneração em dez dias. Com uma representação dessas a derrota é certa. A base ainda conseguiu resistir bravamente, procurando manter a negociação ainda sob a tensão da greve, mas hoje não houve escapatória. A assembleia foi feita somente para nos informar do acordo ultrajante que o sindicato assinou sem a autorização da base.
Detalhe, a volta às aulas se fará sem funcionários da limpeza, da segurança e da cozinha. A escola está em péssimo estado, com larvas e focos de doença se proliferando. Nossa saúde e a dos alunos do ISERJ está exposta a essas condições degradantes, como pode se ver no vídeo a seguir." - Olecram



quarta-feira, 6 de julho de 2016

OCUPA MAIS





Outro dia dei uma passada pela Tijuca. Passando pela Mariz e Barros avistei um rapaz varrendo as folhas secas no jardim do Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro ao entardecer. Pára o mundo que eu quero descer!

Bateu um misto de saudade, tristeza e curiosidade. Resolvi falar com ele e dei logo uma carteirada ao estilo "você sabe com quem está falando?" (mentirinha)
Estava com minha carteirinha de ex-iserjiana e para minha surpresa o jovem era da Pedagogia e estava lá dando uma força aos secundaristas. Me convidou para ver a ocupação. Recusei?

Na entrada vi a rapaziada linda do Ocupa ISERJ zelando pela escola pública deles em pleno domingo. Corredores e pátio varridos! E eu pensando que fosse encontrar alguma chopada rolando com direito a churrasco,  maconha e energéticos. Que nada!!! Aliás, nem cigarro comum os vi fumando.

Na cozinha uma jovem estudante da Pedagogia estava providenciando algum rango pra essa moçada. Pelo cheiro acho que era uma bela macarronada.
Em algumas mesa do refeitório já estavam divididas as doações para distribuir aos terceirizados que estão sem pagamento há uns 5 meses. 

Pensei que esses graduandos eram do Centro Acadêmico, mas disseram que não. E entendi que estão sem Centro Acadêmico.
Oi? Como assim? Quer dizer que os estudantes da Pedagogia Iserjiana perderam suas 3 cadeiras no colegiado acadêmico com direito a voto assim de bobeira? Ou os atuais conselheiros da Pedagogia estão incógnitos, e são contrários a ocupação? Perguntas sem respostas que me fiz depois. Pois é.




Será que a culpa pelo sucateamento da educação, falta de pagamento aos terceirizados e greve dos professores é dos ocupantes que estão velando suas escolas a espera de um milagre? Não creio.

Pelo facebook surgiu um movimento contrário a essa ocupação. É preciso tentar entender melhor o que o Desocupa ISERJ pretende. Até onde sabemos essa ocupação iserjiana não sitiou a instituição inteira para que insurgisse um movimento contrário. Não estão depredando o patrimônio público. Enfim ...

Nomes antagônicos, mas talvez seja apenas uma  "pseudo oposição", algo  virtual, político e midiático para agraciar alguns pais e a atual direção, ainda não está claro. A suspeita é que pretendam se apropiar do protagonismo desses jovens e corajosos estudantes, e ainda posar de heróis ao final da ocupação. Será?

Mas uma coisa é fato, já que a ocupação está cuidando da escola, varrendo pátio e corredores, lavando banheiros, mantendo a cozinha em ordem, e ensacando o lixo, ou seja, cumprindo funções de apoio que os terceirizados não pagos se virão obrigados a deixar de fazer, será que o povo do Desocupa ISERJ ou a a própria direção podiam dar uma forcinha para ajudar a desocupar essas lixeiras?
Por favor!
Sugestões? Clique aqui
#OcupaMais
#S.O.S.COMLURB



video



sábado, 2 de julho de 2016

ELEIÇÕES PARA DIRETORES JÁ!

"Eleições para Diretores das Escolas da Faetec Já!"
Mas com direito a debate entre os candidatos no dia da tal feijoada para os pais, alunos, e responsáveis. Combinado?





O SILÊNCIO PEDAGÓGICO DO ENSINO SUPERIOR ISERJIANO

"O que marca a crise na educação do Rio de Janeiro não é o sucateamento que gera a greve ou as ocupações estudantis do ensino médio. É o silêncio. (...) Refiro-me ao silêncio interno dos acadêmicos, ao menos dentro do Iserj. Não digo todos. Mas do silêncio de grande parte dos estudantes do superior. Contam-se nos dedos os que, como colibris, seguem tentando apagar o incêndio da floresta com o bico."

O desinteresse dos alunos do ISERJ: sintoma global?

sexta-feira, 1 de julho de 2016

A TRADIÇÃO COMO FARSA



"Eu vejo o futuro repetir o passado
Eu vejo um museu de grandes novidades
O tempo não pára" (Cazuza)

Quem fez, faz ou pensa em fazer Pedagogia no Iserj deveria ler essa tese para se situar.

TONÁCIO, Glória de Melo.
O processo de criação do curso normal superior no Instituto Superior de
Educação do Rio de Janeiro e a sua adequação em Curso de Pedagogia: a
tradição como farsa
Glória de Melo Tonácio. 2011. V. 1
643 f.:il
Tese (Doutorado em Educação) –
Universidade Federal do Rio de Janeiro, Faculdade Educação,
Rio de Janeiro, 2011
Orientador: Prof. Dr. Roberto Leher
1. POLÍTICA DE FORMAÇÃO DOCENTE 2.CURSO NORMAL SUPERIOR
3.INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO 4.PEDAGOGIA-
5. CAPITALISMO DEPENDENTE
Tese.
I. Leher, Roberto (Orient.). II. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Faculdade
de Educação. Pós-Graduação em Educação. III. Título


Link da Tese

Carta de exoneração de professora do Ensino Superior da Faetec.